Galerias de Fotos

Foto Aita

Casal Pedro ( Pedrinho ) Aita e Christina Gother, sendo ele filho de Pedro  Aita e  Maria Felice. Junto estão as filhas Alaydes, Lucrécia, Alda e Alice. Estabeleceram-se em Erechim e lá tornaram-se uma família financeiramente abastada e tradicional. Pedrinho, hábil comerciante e aficcionado por corridas de equinos, era neto de Pietro Aita e Anna Copetti.

Aita

Alguém identifica os personagens e o local onde foi feita esta foto?

Mario Aita

Mario Aita, filho de Elisa Pascoali e Valentim Aita, neto de Antonio e Teresa Aita.

João Batista Aita, filho de Pietro e Anna, com sua esposa Ida Maria Aita ( colaboração de Luciane Aita Borges, filha de Gino Aita)

 

Firmino Aita e sua esposa Verônica, com os filhos Gino, Lenita e João Batista( também colaboração de Luciane Aita Borges, residente em Uberaba, MG ).


Colaboração de Luiz Antonio Zanin, neto primogênito de Pedro Aita, o que fez história em Erechim

 

Este em primeiro e o seu Carlos Protti filho de Catarina Aita e Giovanni Protti em um festa de nossa Senhora da Conceição no Barreiro.

( H ) Umberto Aita Scarparo, neto de Pietro Aita e Anna Copetti Aita. Era filho de Perina (   Pierina / Petronilla / Petronila / Petronilda ou Josefina ). Perina teria imigrado, porém teria ido para Minas Gerais e nunca se comunicou com os irmãos e mãe que estabeleceram em Silveira Martins. Teria, segundo se sabe, sido rejeitada pela mãe e / ou irmãos e irmãs os quais não consentiam com seu matrimônio. Humberto posteriormente veio para Silveira Marins e de lá migrou para Caçapava do Sul, onde foi dono de um cinema, um hotel e uma pequena fábrica de cerveja ( colaboração de Paulo Scarparo, de POA ).

Nesta foto estão Maria Castagna Aita Esposa do Pelete com seu filho Claut Aita o neto Luiz Otacilio Aita a nora Edith de Lucena Aita e outro neto Jair Aita (filhos do Claut e Edith) fotos feitas no Paraná. Colaboração de Alice Aita

Nesta foto estão os filhos do “PELETE” e MARIA CASTAGNA: Avelino ( falecido ), Etelvina, Nelson ( “gordo” ), Delson ( “magro” ), Claut e Gilberto. Foto feita no CTG Sepé Tiarajú, em cidade Gaúcha, Paraná, onde os Aita são conhecidos como campeões de laço comprido (colaboração de Alice Aita ).

Verônica e seu esposo Firmino Aita, Delson Aita (“magro”, filho de “Pelete”) e o último à direita, Hermindo (“Hermes”) Aita, filho de Antonio e Teresa. Foto feita em frente à residência de Hermindo, na periferia de Santa Maria, por volta de 1978.

Decoração às margens da rodovia, na chegada à Silveira Martins.

 

 Genealogia de Valentino Aita x Thereza Paoluzzi Aita

 

Genealogia de Pietro Aita x Anna Copetti Aita 

 

As mesmas acima citadas 

 

Heliton Diel Aita, filho de Mario Andre Aita e Alessandra Diel Aita, neto de Mario Aita e Eudete Aita, bisneto de Valentim Aita e Elisa Pascoal Aita, trineto de Antonio Aita e Thereza Aita, quatrineto de Pietro Aita e Anna Copetti Aita. 

 

 Luiz Fernando Aita, da comissão organizadora, alegrando os presentes.

 

O mesmo acima citado, animando o encontro com a apresentação de outro número. 

 

Almoço 

 

 Decoração do local do almoço, realizada por Liziane Nicoloso.

 

 Decoração do Monumento do imigrante

 

 Margens da rodovia

 

 

 Decoração na propriedade de Valentim Aita, ao pé do monumento, muito elogiada aliás.
Foram usados 650 metros de TNT. Foi necessária a mão de obra de 3 adultos e dois menores, durante 4 horas.

 

Casal sentado ao centro ANNA AITA e ANTONIO MARIM

Primo Nicoloso e sua esposa Vitória

“Berto” Nicoloso e “Nandute”

Casamento de Zila Aita e Silvio Liazentim

Pedro Aita (ERECHIM) e sua esposa Cristina

 

 

“Janguinho”, Pedro Pizutti e Olavo Schneider

À partir da esquerda:
– Sentadas: Vilda, Lucia e Maria
– Em pé: Valentim, Fortunata, Jacó e Valdir

“Pelete” Aita e sua esposa Maria Castanha

Quem seriam?

Avil Aita e sua esposa Judite

” Janguinho” Aita

Decoração às margens da Rodovia – 23º Encontro

Casamento de Romeu Aita e Flordelice Moro

Misquini Aita e sua esposa

Quem seriam?

Quem seriam?

aita decor...

A Mesma decoração, com a foto feita de outro ângulo. Colaboração de Aldonir da Costa Aita.

familia 167

Quem colaborou nos enviando esta foto é a Caroline Oliveira Nicoloso. É ela quem aparece junto a uma das decorações colocadas às margens da RS, no 23º encontro.


 

03

Residência de Batista Nicoloso pai de Jairo, o qual é o atual proprietário.

 

 

02

Casa que pertenceu a Vitório Aita, casado com Ana Londero. Foi comprada por Firmino Aita, filho de João Batista Copetti Aita e Ida Maria Paoluzzi ( FAZUL ) Aita.

 

 

01

Esta residência é o Cartão Postal da Val de Buia, não só pelo monumento como também pelo riacho e pelas características preservadas. Pertence atualmente a Valentim Aita, o último com este sobrenome que ainda mora na Val de Buia. É descendente do clã dos Paoluzzi  ( FAZUL ). Localiza-se próximo ao local onde existia o barracão que abrigou os primeiros imigrantes e onde também existia o cemitério.

 

 

maquina-moeda

Pedestal da Máquina que fabricava moedas falsas. Encontra-se em um sítio da 4ª Colônia. Foi encontrada dentro de um açude. O autor da façanha era conhecido como Antoninho “FAZ  TUDO” . A parte superior foi enterrada em uma chácara pertencente a Antonio Aita, fiho de Anna Copetti Aita e embora escavações tenham sido feitas , não foi localizada. Havia um bom relacionamento entre alguns Aita e o criador de tal artefato. Todos os detalhes constam no livro “Os Aita de Val de Buia”.

 

digitalizar0001

Sobrado de Nossa Senhora da Pompéia, localidade pertencente ao Município de Silveira Martins. Este sobrado pertenceu a Ferdinando Nicoloso, imigrante que era casado com Tereza Copetti Aita, filha de Anna Copetti Aita. ( colaboração de Liziane Nicoloso, fiha de Glodoveu e Dora, neta de  Fernando e Mariana Aita )

 

digitalizar0004

Esta foi a 1ª casa construída em Val de Buia, pelos alemães de sobrenome Niederauer. Pertenceu a Clemente Rossato e posteriormente foi comprada por Romeu Aita. Fernando Nicoloso e Mariana Aita a alugavam no verão ( colaboração de Liziane Nicoloso ).

 

digitalizar0007

Mariana Aita, esposa de Fernando Nicoloso. Era filha de Antonio Aita e Tereza Aita. Fernando era filho de Ferdinando Nicoloso e Tereza Copetti Aita. Posando para a posteridade fantasiada de “Nona”, mostrava como os primitivos habitantes da Val de Buia transportavam água. ( colaboração de Liziane Nicoloso ).

 

digitalizar0009

Mariana Aita com as irmãs Emília e Anute ( colaboração de Liziane Nicoloso ).

 

aita-02

Ruínas da casa que pertencia a Frederico Consciência. Temporariamente morou neste local Romeu Aita, na época que construia sua própria casa. Um dos irmãos dele, Fernando, o qual morreu em um incêndio em Bagé, foi velado nesta residência. Também morou aí “Tia Gia” ( Maria Nicoloso Refosco ), viúva de Olímpio Refosco. Era irmã de Anna, a qual era casada com Mathias  Aita . ( colaboração de Liziane Nicoloso )

 

aita-03

Comércio de Produtos Coloniais, localizado ao lado da casa de Reimar Nicoloso.

 

aita-04

” Ristorante Val de Buia ” , de propriedade de Neuza Aita e seu esposo Volnei de Lima Ivo. Neuza ( Néia ) é filha de Romeu Aita e Flordalice Moro.

 

aita-05

Capitel ( oratório ) mandado construir por Julio ( Julieto ) Aita filho de Mathias Aita e Anna Nicoloso.

 

aita-06

Casa onde residiu Romeu Aita ( filho de Mathias Aita ) e Anna Nicoloso.

 

aita-07

Uma destas casas foi construída pelos alemães de sobrenome Schimidt. Posteriormente foi comprada pelos Paoluzzi Aita filhos de Giacomo, netos da imigrante Tereza Paoluzzi Aita.

 

aita-08

Casa onde residiu Mathias Aita, casado com Lucrécia Aita. Posteriormente, aí residiram Albim Aita e família.

 

aita-09

Capitel existente nas terras pertencentes aos descendentes de Albim Aita e Lina Aita. Foi mandado construir por Giacomo Aita, como promessa para que seu filho Angelo ( vitimado por acidente por arma de fogo ) não sucumbisse. Embora Angelo tenha falecido, o Capitel foi concluído.

 

aita-10

Residência restaurada, próxima à casa que pertenceu a Romeu Aita. Aí residem Nilza Aita Gasparetto e seu esposo. Foi construída pelos alemães Schimidt. Contam que morava aí uma família abastada. A gurizada ( Aita e Nicoloso ) costumava cuidar quando usavam o forno para cozinhar pães. Após os pães serem cozidos, era aproveitado o restante do calor para cozinhar amendoins. À noite, após o forno ter esfriado, os meninos iam lá e furtavam os amendoins. Para tanto, o menor deles ( Angelim), era introduzido pelos maiores no interior do forno e jogava os amendoins para fora ( colaboração de Liziane Nicoloso ).

 

acima

Residência onde residiu João (Ninga) e Fernando Nicoloso. Aí funcionava uma fábrica de cachaça. Posteriormente passou para família Pissuti, sendo o patriarca casado com Henriqueta, tia de João e Fernando. Posteriormente foi adquirida por Avil Aita ( Vili ), tendo ficado com Albim Aita e vendida para um médico que a remodelou. A ponte foi levada por uma enchente.

 

abaixo

A mesma casa acima, depois de remodelada. Observa-se a muralha de pedras construída com a finalidade de evitar alagamento quando acontecem enxurradas.

 

aita-01

 

Sobrado construído por Anna Copetti Aita e filhos. Antes de ser construído, existia no mesmo local uma casa de madeira a qual incêndiou-se.

 

Neste casebre, na década de 50, residiu um descendente com sua esposa.

 

Capitel mandado construir por Antonio Aita e Teresa Aita, por graças alcançadas. Localiza-se às margens da estrada municipal Angelo Berleze, a qual liga-se à RS-509.

 

Um pequeno, delicado e convincente alerta aos intrusos das redondezas do “Cerro dos Aita”.

 

Estrada primitiva que leva à antiga moradia de Antonio Aita e família, na área rural adjacente à Santa Maria. Note-se o acentuado aclive, o qual inicialmente era percorrido apenas à pé e/ou à cavalo, em um trecho de 2,5 Km aproximadamente, deste a estrada que liga a cidade até o distrito de Camobi ( hoje RS-509 ).

 

Carreta utilizada para o transporte de cana, a qual servia para o fabrico de cachaça.

 

Motor que fazia funcionar o equipamento que esmagava a cana, donde provinha a “garapa” que posteriormente era transformada em cachaça. Após passar por um processo químico em grandes “pipas” (recipientes de madeira), era aquecida até entrar em ebulição, passando posteriormente do estado de vapor para o estado de líquido, já purificada. O que sobrava deste processo denominava-se “garapão” e era jogado fora.

 

Rodas de “carretões” utilizados para o transporte de tronco de madeiras.

 

Arado rudimentar, utilizado para preparar a terra com vistos ao plantio. Normalmente era tracionado por uma junta de bois.

 

Forno que era utilizado para assar pães, bolachas e alguns tipos de carne. Terras que foram herdadas pela descendência de Antonio Aita ( filho de Anna Copetti Aita e Tereza Aita ), nos arredores de Santa Maria.

 

À esquerda, Hermindo (Hermes) Aita, filho de Antonio e Tereza, neto de Pietro e Anna; no centro, Otávio Tondolo e à direita, Luiz Nicoloso. (Flagrante fotográfico de um dos 1ºs Encontros)

Moradia do casal Antonio, Tereza Aita e filhos(as), ele filho de Pietro e Anna, ela filha de Giacomo Aita e Mariana Tabotto. Construída em 1910, por estar em ruínas foi demolida em 2002/2003. Estava localizada na periferia de Santa Maria.

 

Da esquerda para a direita: Livrinho (Librino), Alfredo, Hermindo 1(Hermes), Hermindo 2, Luiz Alberto, Albim e Milo Darci. Foto feita em 1 dos 1ºs Encontros.

 

Procissão realizada na década de 1950. À frente e à esquerda, Leniz Aita; à direita, Catarina Comoretto. Os demais são Aita, Comoretto, Dalla Corte e Zago. (parentes e/ou vizinhos). O local pertencia (e ainda pertence) à família Dalla Corte, na periferia de Santa Maria.

 

Galpão que foi utilizado por Antonio Aita (filho de Pietro Aita e Anna Copetti) e descendência para o fabrico de cachaça. Estava localizado na periferia de Santa Maria – RS. Foi demolido em 2000/2001.

Residência pertencente à descedência Nicoloso. Foi construída pelos 1ºs imigrantes, de origem alemã (ou seriam poloneses?) que vieram para Val de Buia. Desistiram da empreitada tendo em vista as dificuldades encontradas e também o descaso das autoridades governamentais.

 

Nesta igreja de Madona de Buia casaram Pietro Aita e Anna Copetti. Foi também neste templo que Anna, já viúva, assistiu a última missa antes de emigrar. Tanto a igreja como o sobrado que foi o “ninho” dos Copetti Aita, foram destruídos por um terremoto no ano de 1976.


Navio Komprinz Friedich Wilhelm, no qual viajaram Thereza Paoluzzi Aita, seu filho Giacomo e a esposa Mariana Tabotto com cinco netos, filhos do casal. Giobattista, irmão solteiro de Giacomo, completava esta 1ª Turma de Aita que chegou ao “barracão de Val de Buia” em 1879.

 

Navio Tomazzo di Savóia, o qual serviu de meio de transporte para Lucia Forgiarini e outros de sua família. Já no Brasil, casou com Valentim Aita, filho de Giacomo Aita e Mariana Tabotto, neto de Valentino Aita e Thereza Paoluzzi.


 

Neste navio, de nome Provence, viajaram Anna Copetti Aita, seus filhos (quatro solteiros mais Giacomo, já casado com Maria Eustacchio) e a filha Eugênia Liduina (solteira). Pode parecer estranho o nome dos navios, porém sabe-se que a Itália, na época recentemente unificada, não possuía frota marítima suficiente para suprir as necessidades da emigração.


 

Anna Copetti Aita, viúva de Pietro Aita, filha de Pietro Copetti e Thereza Baron. Nasceu em 1830, em Buia, na Itália. Faleceu em 30/09/1924, com 94 anos, em Silveira Martins-RS, onde foi sepultada. Não foi possível descobrir o Jazigo, bem como o nome da outra matriarca. Não temos também conhecimento de alguma foto desta 2ª.


 

Agostino Aita e sua esposa Angela Felice. Era filho de Valentino Aita e Thereza Paoluzzi.


 

Maria, quando menina. Foi a primeira esposa de Pietro, filho de Pietro Aita e Anna Copetti. Ficando viúvo, Pietro casou-se com Ida Maria Aita, do clã dos Paoluzzi Aita.


 

Giacomo Aita, filho de Valentino e Thereza Paoluzzi. Sua esposa, a que está com manto sobre a cabeça, era Mariana Tabotto.


 

Valentim (Valentino) Comoretto. Casou com Maria, filha de Valentino Aita e Thereza Paoluzzi.


 

Maria Eustacchio, casada com Giacomo Aita, filho de Pietro e Anna Copetti.


 

Giacomo Aita, filho de Pietro e Anna Copetti. Esta foto foi feita no casamento de sua filha Maria com José Noronha.


 

Giuseppe, filho Pietro Aita e Anna Copetti.


 

Viúva Maria Aita Comoretto, filha de Valentino e Thereza Paoluzzi. Casou-se com Valentim Comoretto. O que está ao seu lado é seu filho Valentim e, ao lado deste, sua esposa. As demais são filhas do casal, netas da viúva.

 

Giobattista, filho de Pietro Aita e Anna Copetti. A esposa é Ida Maria Aita, a qual havia viiuvado do irmão de Giobattista, Pietro. Os demais são: Mesquim ( batizado com o nome de Mesquino ), Pedro, Jacob, Lídia, Eugênia, Amabile e Fermino, filhos do casal, com exceção de Mesquim, que era filho do 1º matrimônio de Ida Maria.

 

Neste flagante fotográfico vemos um par de gêmeos (as). Quem seriam estas onze crianças, descendentes dos Aita de Val de Buia?

 

Por não se adaptarem as dificuldades encontradas, esta família ( ou alguns membros dela, pois não se sabe quantos vieram ), desistiu de Val de Buia e retornou à Itália por conta própria, o que leva a crer que possuíam recursos financeiros consideráveis.

 

Antonio, filho de Pietro Aita e Anna Copetti, com sua esposa Teresa Aita, filha de Giacomo Aita e Mariana Tabotto, neta de Valentino Aita e Thereza Paoluzzi.

 

Alfredo Aita e sua esposa Jurema Cassel. Sendo filho de Antonio ( que era filho de Pietro e Anna Copetti ) e Teresa Aita ( que era filha de Giacomo Aita e Mariana Tabotto, neta de Valentino Aita e Thereza Paoluzzi Aita ), é o único neto da matriarca dos ” Aita do sobrado” que está entre nós e um dos poucos bisnetos remanescentes de Valentino Aita e Thereza Paoluzzi. Excelente carpinteiro/marceneiro, continua apegado a estas atividades bem como às lides de pequeno agricultor. DEUS os conserve e proteja.

Anúncios

51 comentários em “Galerias de Fotos

  1. olá!
    As onze crianças da foto são as seguintes:
    em pé- Da direita é a elvira aita cauduro com um dos gêmeos Nelson Aita que mora na cidade gaúcha pr, a segunda em pé é Adelina Aita com o gêmeo Delson Aita que mora tb em cidade gaúcha pr, a terceira em pé é a Lenir Aita Guidolim que mora em Arroio Grande com a irmã no colo Ida Aita Piasentim que mora em Camobi,
    sentados o primeiro é o Vilsom brás Aita, falecido em santa maria, o segundo é o Avelino Aita, falecido em cidade gaúcha, o seguinte é o Batista Aita falecido em santa maria,
    Heitor Aita meu pai falecido em Querência do Norte pr, e Itelvina Aita Costa mora em santa maria.
    são estas as crianças da foto, relatadas pela minha tia Adelina Aita que está na foto.
    abraços a vcs.
    rosane

  2. Foi maravilhoso rever tia Emília. Luiz Fernando deve ser o menino de franja (atrás do menorzinho) ou o pequenino mesmo! Revela aí para nós! Tem um que sei que é dos Aita da frente do Coração de Maria. Ajudava a cuidar da minha irmã quando ela era bebê.

  3. o loco , donde tirou estas raridades?
    muito boas só não te identifiquei porque não estava como aquela foto que me mandou lá do cerro lembra? hehehe
    grande abraço
    muito 10 o site vou guardar aqui e rever ,só faltou ai a foto da vó maria

    abraço

  4. Estive em vários encontros, inclusive neste último, são
    ótimas ocasiões de rever e conversar com nossos amigos e descendentes.Mas como o tempo passa! revendo as fotos acima,o meu homônimo Luiz Alberto, o quinto da esquerda para a direita na terceira foto acima, ainda exibia uma exuberante barba preta, é o sinal dos tempos, mas o que importa é que o encontrei alegre e com toda a vitalidade, um abraço a todos.

  5. Estou emocionada em ver as fotos da minha família. O pouco que sei sobre as histórias ouvi de meus avós, Firmino Aita e Veronica Aita (in memoriam)sempre admirei os espírito batalhador desta família. Tenho fotos dos bisavós e tataravós. Sou filha mais velha e sempre me interessei muito sobre nossa origem.A festa anual é ma-ra-vi-lho-sa!! E a comida então?!!!Hummm.
    Nasci em Silveira Martins e morei até os 6 anos em Val de Buia com meus pais e avós. Tenho muitas lembranças deste pequeno paraíso, da casa de meus avós (ainda é da família) e do sobradão. Parabéns aos autores deste site. Formidável!!!

  6. sou giovane farias aita filho de sergio aita neto de jacob mesquino aita do sobrado da valdebuia

    um grande abraso gostei da reportagem moro en querencia do norte Paraná

  7. Ficamos emocionadas em ver as fotos de nossos descendentes. Principalmento do pai e avô, Avelino Aita (saudades)!!

    Um grande abraço a todos.
    Neuza (Caxias do Sul) e Verena (filha da Maria Anídia, cidade gaúcha pr)

  8. OI LUIZ ALBERTO
    MEUS PARABENS GOSTEI MUITO DO SITE QUE PRESERVA NOSSAS ORIGENS
    QUERO FAZER UMA CORREÇÃO NA FOTO DO CASAMENTO DE MARIA CONSTA COMO FILHA DE GIACOMO, MAS É NETA, SENDO FILHA DE JOSÉ AITA, IRMÃO DO MEU PAI. ABRAÇOS MARIO AITA

  9. Prezado Mario Aita

    Eu sou o Luiz Fernando. O Luiz Alberto( grande companheiro incentivador dos encontros, aliás )atualmente reside no Paraná. Comparece todos os anos e colabora inclusive financeiramente, assim como alguns outros, para que possamos fazer o melhor possível. Fico feliz ao verificar o teu recado no blog. Blog este que talvez seja transformado em site. Infelismente, a maioria dos visitantes não deixa recado. Estamos já com quase 2000 visitas e os recados são pouquíssimos.
    Agradeço também a correção que fizeste no que diz respeito a foto. Os dados que me foram fornecidos pelo Milton Aita lá de Cruz Alta deveriam estar errados ou talvez eu tenha cometido um equívoco. De qualquer maneira, o pontapé inicial foi dado e cabe aos demais continuarem o jogo, enviando notícias, colaborações, correções, etc. Se muitos colaborarem, um dia poderemos chegar lá e , se não chegarmos, outros poderão dar continuidade futuramente. Devo agradecer à DEUS por ter me inspirado a iniciar este trabalho,como também agradeço por ter me propiciado a oportunidade de escrever o livro, por conta e risco próprios, embora com prejuízo. Fiz a minha parte, sem logicamente esperar reconhecimentos ou agradecimentos, pois se assim não fosse, a autenticidade estaria ausente.
    Desde 2005, a comissão organizadora dos econtros( da qual faço parte ) é a mesma e, ao que parece, niguém está disposto a assumir a responsabilidade de nos substituir. De qualquer maneira, vamos dar continuidade. Com vontade, afinco, dedicação, prazer e orgulho. Como disse certa vez o Luiz Alberto: “se existirem apenas mais dois descendentes dispostos a participarem, é só me avisarem que a festa está feita”!

    Abraços Fraternais, maiores que a nossa querida e amada Val de Buia!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  10. Vendo as fotos, me recordei da velha Silveira Martins, terra de meus avós.
    O Tondolo da foto(entre o Hermindo Aita e o Luis Nicoloso)é meu tio Otávio Tondolo(falecido em 2006 com 85 anos), irmão
    de meu pai Frederico Tondolo(já falecido).

  11. Prezado Pedro Gai Tondolo

    Agradeço a contribuição. Vou acrescentar o nome do teu tio Otavio. O Hermindo que está ao lado dele era meu pai. Em breve teremos novas fotos nesta galeria as quais farão recordar um pouco mais dos velhos tempos. Abraços.

  12. Lindas as fotos da família… foram escolhidas “a dedo”.
    Um abraço.

  13. Parabéns a todos que colaboraram para manter viva as lembranças dessa familia de desbravadores.
    Ficamos comovidos de rever familiares e locais de minhas origens, já que sou filha de Anna Aita e Licinio Matzenbacher.
    Um grande abraço.

  14. Estimada Prima

    Sou irmão da Linda, filho portanto do Hermindo(Hermes) e a Maria (Mariute). Então és irmã da Celina e da Iponá, é isso? Lembro-me de teu pai e também da tua mãe, a qual me ensinou a jogar cartas. Lá no “Cêrro dos Aita”, onde residiram meus avós por parte de pai, portanto também teus avós por parte de mãe, existe até hoje uma grande pedra, localizada em frente ao forno que aparece neste blog, sobre a qual certa vez caiu uma “bola de fogo” (fogo fátuo?). A tia “Nute” dizia que alí devia existir um “enterro de dinheiro” e me incentivava para que eu amarrasse uma corda na cintura, a qual seria segura por ela na outra ponta, enquanto eu ficaria a cavar com uma picareta, procurando o “tesouro”. Só que isso nunca foi feito, talvez por falta de coragem de minha parte, com medo de alguma “assombração”… Quanta saudade e quantas boas lembranças dos tempos que não voltam mais. Por estas coisas da vida, os parentes se distanciam, não é mesmo? Ainda bem que inventaram a “tal de internete”, invento este que, segundo consta, teria sido inspirado na máquina de debulhar milho que nossos ancestrais italianos trouxeram da Itália.

    Grande Abraço e fique com DEUS!

  15. Oi luiz! a mãe (zenir bisognin),tem váriaS fotos antigas que eram da vó luiza aita,de casamentos da familia,…fala com ela são bem legais!

  16. sou bisneto do pietro nicoloso, neto do umberto nicoloso e filho da nilza nicoloso. moro em curitiba/pr e foi muito bom rever fotos dos que nao conhecia, bem como rever algumas das casas da região. grande abraço. augusto sampaio.

  17. Tio Luiz Fernando Aita te mandei um email sobre a festa que estava muito linda mas acho ser meio impublicavel neste blog,favor responder o mesmo.
    Gostei do teu show pois fui a SM e vi o DVD da tia Linda.

  18. Oi Luiz. Moro em Cacequi e minha avô se chamava Anna Aita, filha de Valentim Aita e Lúcia Forgiarini Aita. Era casada com Antonio Marin. Temos várias fotos de membros da família Aita. Foi muito bom Conhecer novos fatos sobre essa família e fotos da localidade onde minha avô viveu. Um abraço .

  19. Prezada Claudete:
    Poderia me mandar as fotos? Poderíamos colocar no blog, desde que tu identifique as mesmas. Grato pelo contato. Seguidamente estou com o Valentim, casado com a Cecília Milani. Ele é “O Último dos Moicanos”, pois é o último com o sobrenome Aita que ainda reside na Val de Buia, sabias? É também o “guardião” do monumento dos imigrantes, pois reside próximo ao mesmo. Já leste o livro que conta a história dos Aita? Por acaso não sabes da existência de alguma foto da Thereza Paoluzzi Aita, que chegou ao Brasil em 1879?Abraços.

  20. Luiz, como vai ? Temos as fotos de Giacomo Aita e Mariana Tobatto e outras que não sei identificar de quem são . Tenho um tio que talvez saiba . Vou verificar com ele . Conheço o valentim Aita e sua esposa que moram perto do monumento dos imigrantes. Ele é primo do meu pai. Com certeza vou enviar as fotos. Gosto muito da História dessa família . Abraços.

  21. Que maravilha ver a foto de VALENTINO COMORETTO, avô de minha mãe.
    abraços, Cleber

  22. Queridos Copetti,bisognin,

    Eu sou bisneta de luiza belinson copetti,de ivora proximo de santa maria,minha avo eliza copetti casou-se com jose bisognin em girua,e a minha mae Antonia bisognin,nasceu na Boca da Picada do Guarani!Infelizmente todos ja faleceram,e venho tentado saber mais de minha familia,apesar de viver em Sao paulo.Estive de ferias com meu filho e como minha avo diza que todos vieram de Verona e Udine,fui la levar meu filho,porem fica tudo meio perdido!Se caso alguem tenha conhecido alguma delas…por favor me enviem informacoes!mil beijos Bibiana.Tenho fotos antigas da chegada deles…VOu procurar postar!

  23. sou bisneto de Pietro Nicoloso, neto de Umberto Nicoloso e filho de Valter Carlos Nicoloso (Carlinhos). moro em Lages/SC e foi excelente ver fotos dos que nao conhecia, bem como rever algumas das casas da região. Recebi um presente de final de ano em 2009, veio o reconhecimento de minha cidadania italiana por parte da família Nicoloso, embora tenha também pela família Pegoraro. Abraços Enormes. Carlo Pegoraro Nicoloso.

  24. GOSTEI DA REPORTAGEM…. TAMBÉM SOU DESCENDENTE DE ITALIANOS, SOU DA FAMÍLIA DALLA CORT, BUSCO INFORMAÇÕES PARA REQUERER A CIDADANIA, MEUS BISNONOS SE CHAMAVAM :GIACOMO DALLA CORT E MARIA PAGNUZAT E MEUS NONOS MÁXIMO DALLA CORT E IZETA DALLA CORT…
    CASO ALGUÉM TEM ALGUMA INFORMAÇÃO, OU CONHEÇA ALGUM MEMEBRO DESTA FAMÍLIA, POR FAVOR, DEIXE UMA MENSAGEM, PARA QUE EU POSSA SE COMUNICAR…
    OBRIGADO!!!!

  25. Acessei hoje a galeria de fotos e fiquei bastante interessado na chamada “Casa Niederauer”.
    Presumo que ela tenha sido construída por um dos irmãos Felipe ou Jorge Niederauer. Ambos chegaram a Santa Maria na década de 1850 e pouco depois adquiriram propriedades em Arroio Grande.
    Gostaria de saber se a casa ainda está de pé e onde é sua exata localização.
    Atenciosamente

  26. Como vai Luiz Fernando, fiquei feliz ao ver as fotos da família e o blog.Sou filho do Natalino Aita bisneto de Anna Copetti e Pietro Aita, neto de Maria Eustachio e Giácomo Aita e filho de Francisca Serafim e Angelo Aita.Ele talvez seja dos mais velhos descendentes ainda vivos(94 anos), mora em Cruz Alta, onde também reside o primo Milton Aita, com certeza ele poderia ajudar em muito na identificação dos descendentes da família, bem como contribiuir para o acervo histórico.Lá em Cruz Alta existe o sobrado construído pelo meu avo ângelo e seus irmão Honorato,José,Antonio e Martins que possuiam a firma Aita & Irmãos.Um forte abraço e parabéns pelo trabalho, oportunamente envio o endereço do papai.

  27. Cara e muito legal a minha Bisa avò era Catarina Aita casada com Giovanne Protti o dia do casamento foi 14 de agosto de 1881 desse casamento tiveram 8 filhos um desses filhos era o meu Avô Carlos Protti que se casou com Adelina Silvelo que teve 4 fillhos Ida Protti já falecida em Porto Alegre, Estevo Protti já Falecido em Porto Alegre, Armando Prottijá falecido em Porto alegrte e Marino Jose Protti hoje com 82 anos e morando em Jaguarão, eu sou Eni Salgado Protti. filha de Marino.

  28. olá, nossa fiquei muito emocionada em ver as fotos dos meus descendentes e principalmente a foto do meu pai “DELSON AITA ” que mora em Cidade Gaúcha. E a foto do casarão de Valdebuia em Silveira Martins que tanto tenho saudades.
    Abraços a todos
    Edna Aita – Planaltina do Paraná

  29. Desejando um feliz 2011 para todos os familiares, com muitos encontros e festas,ad eternum, enquanto existir 2 Aitas.Do primo luiz Alberto, de Curitiba

  30. Saudações de mais um Aita,

    Gostaria de saber mais a respeito da linhagem, afinal sou neto de Giacomo Aita e Alzira Schwerz Aita que eram da região de Santa Maria, (provavelmente não é o mesmo Giacomo Aita citado acima). Não tive oportunidade de conhecê-los pessoalmente, portanto se tiver qualquer informação é de grande valia.

    grato pela atenção.

  31. ZENILDO BIAZUS, tb estou atras de documentos para a cidadania,sou neto de antonio dalacorte irmão de máximo dalacorte caso queira trocar informações me mande um mail antonio@severoroth.com.br
    Abraço

  32. Olá, vendo as fotos e lendo sobre a história da família, deparei-me com a foto de meu tio Pedro Pissutti, mas foi registrado na fotografia como Lizzutti. Mando a informação para a correção… Foram ótimos os momentoss que passamos com meu pai relembrando as histórias da família. Sou bisneta de Ferdinando Aita, neta da Enriqueta e filha de Roberto Pissutti.
    Um abraço….

  33. Errei na hora de nominar, é Ferdinando Nicoloso, nosso bisavô…

  34. O meu nome é Eligio Calligaris, italiano de Udine. Vim para o Brasil em 1962. Através da ZERO HORA, soube da existência e da história de Val de Buia. Buia, na Itália fica a uns 7 km de onde eu morava. Fiquei curioso por conhecer Val de Buia e certa vez fui até lá. Tive a felicidade de me encontrar com FIRMINO AITA, o qual, sabendo que eu era FRIULANO, (FURLAN), até me desafiou a falar neste dialeto (dizem que é uma lingua). Me lembro que na sua propriedade tinha uma roda de moinho, puxada a água. Lá se encontrava também um filho seu que morava no Mato Grosso e não sabia o dialeto. A conversa foi muito boa e eu mostrei muitas fotos do Friuli. No fim me convidou a almoçar. Me encontrei como se estivesse em casa. Certa vez, como faço a cada 5 anos, voltei para a Itália, no Friuli, e contei este fato. A entrevista saiu em um jornal local, documentada com algumas fotos, onde aparecem o FIRMINO, seu FILHO e EU.
    Na casa vizinha tinha uma velinha. O Sr. FIRMINO me contou que ela sabia a história de Val de Buia, nos seus pormenores.

  35. Sou o neto primogênito de Pedro Aita, que consta nas fotografias acima. Herdei o passaporte italiano de meu bisavô Pietro Aita e quero saber como posso enviar o arquivo com o scanner do mesmo para ser acrescido no site.

    Dr. Zanin

  36. estou a procura de parentes na Italia ou do brasil meu ovõ se chamava Antonio Zanin Netto e minha avõ Lucia gobb Zanin minha mae Nair zanin se tiverem alguma informacoes a respeito de minha familia por favor entren em contato comigo
    meu avo veio da Italia aos 12 anos de idade.
    atte;

    Suely

  37. Olá,
    Sou Henrique Ruviaro Viegas.

    Cristiane Pissutti, filha do meu tio-avô “Bertinho” (irmão de Albina Libera Pissutti – minha avó, mãe de Cleonir Terezinha Ruviaro), como consigo mais informações da nossa família?

    Aguardo.

    drhenriqueviegas@gmail.com

  38. Alô meu Irmão de Leite, hoje vi pela primeira vez este trabalho maravilhoso que tu cmeçaste. Vamos em frente, fotos só tenho da nossa primeira comunhão, mas estorias temos muitas, da nossa maravilhosa infância, que jamais esqueço. Gostaria de ver teu Livro, que deve ser interessante.
    Um grandioso abraço para ti e suscesso no ANO de nosso SEXUAGÉSIMO Aniversário
    Do teu amigo ¨Joaozinho¨Comoreto.

    jcomoreto@yahoo.com.br

  39. Luiz Fernando, que trabalho legal esse que você fez reunindo as memórias da sua família.. encontrei a foto do meu nono (Otávio Tondolo) e fiquei muito feliz e com saudades! Ainda espero conseguir fazer algo desse tipo da minha família também e com certeza a foto estará lá!

    abraços,
    bruna

  40. Parabens, as fotos são ótimas recordações para quem conheceu e um grande enriquecimento para todos.

  41. Adorei ver a foto do casamento dos meus pais, sou filha da zilla Aita, porém só queria fazer uma correção o sobrenome do meu pai é Piasentin. Parabéns a todos que contribuim com este lindo trabalho.

  42. soi nieto de pietro nicoloso soi fglio di gisleno e edda tessaro no tenia consimiento de donde vivio el abuelo desde q salio de su pueblo y deyo tres hijos .. estoi mui agradecidopor la istoria y como tienen todos eso requerdos…i esa estupendas fotos

  43. Nelson Aita, filho de Maria e Gisberto, faleceu em 12/06/12 com 79 anos de idade.

  44. Luiz Fernando, muita emoção, quando vi o vô Librino junto com os tios e primos. O vô Librino é, na minha opinião, o idealizador da Festa dos Aita. Eu lembro bem de nós dois, com o Fiat 147 dele, colônia afora, visitando a parentada para “alarmar os gansos”; convidar pra festa, e das pesquisas dele, garimpando parentes pelo mundo afora. Ele tinha muito orgulho disso, e colocou muita paixão no seu trabalho. Eu queria mais fotos dele no site. Vou providenciar algumas e mandar. Apesar de ter participado muito das primeiras Festas, não tenho ido muito, agora, por causa da distância e dos compromissos. Mas, na primeira oportunidade, participarei. Luiz, me diz como posso colaborar financeiramente para o apoio aos eventos e à manutenção do site. Parabéns pelo trabalho de pesquisa para este site! Sem dúvida, é um excelente trabalho.

  45. Ah, antes que eu me esqueça, gostei da placa de Aviso na entrada da chácara. Abraço

  46. Olá Luiz! A minha mãe Vera Regina Aita está aqui neste momento(Florianópolis) falando que tem muitas fotos para incluir neste quadro(atualizadas)! Abraços…

  47. Cara Liziane, a ultima Foto Que Colocaste No Mural Foi Feita Em Santa Maria As Margens Do Rio Vacacai. A Primeira Menina Da Esquerda Para Direita Em Pe E Nilza Nicoloso, Logo Abaixo Dela, A Segunda da Esquerda Para Direita E Noeli Nicoloso O Menino Sorridente Da Direita, Atras Do Que Esta Em Primeiro Plano E Vilsson Nicoloso, Todos Filhos De Umberto Nicoloso, Netos de Pietro E Bisnetos De Ferdinando Nicoloso.

  48. Sou Edison Aita, filho de Mirton jose Sório Aita, neto de Ermindo Aita, e bisneto de Giuseppe Aita que este é filho de Pietro Aita e Ana Copetti, gostaria de ir na festa dos Aita em Silveira Martins. Obrigado

  49. Olá, boa noite!

    Sou descendente de espanhóis. Meu pai se chamava Antônio Copetto, nasceu em Descalvado/SP e era filho de Frutuoso Copetti (provavelmente irmão de Anna Copetti que foi para a Itália) e Candelária Copetti. Gostaria de saber se vocês têm maiores informações sobre meus avós espanhóis.

    Obrigada,
    Ana Maria Copeto Ferreira

  50. Olá Boa noite, estou montando minha arvore genealógica e gostaria de saber se os senhores tem alguma informação. Desde já agradeço atenção.

    Gregório Pegoraro – Italiano
    Plácido Pegoraro – Bisavô
    Gregório Pegoraro casado com Ana Greggio – Avô
    Mário Pegoraro casado com Oneide Longo Pegoraro – Pai
    Odirlei Pegoraro casado com Aline dos Santos Pegoraro – Eu

    Estou precisando dos nomes das esposas dos meus antepassados.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s